Esta semana li um artigo interessante sobre um comportamento típico dos Seattleites (pessoas naturais de Seattle) chamado de Seattle Freeze:
http://seattletimes.nwsource.com/pacificnw/2005/0213/cover.html

Para quem não for ler o artigo, o artigo fala que aparentemente as pessoas aqui em Seattle são super simpáticas e educadas. Ninguém buzina no trânsito, as pessoas param para você atravessar a rua (mesmo que você não esteja na faixa de pedestre), esse tipo de coisa. Mas que toda esta educação é superficial. É como o cara que diz: "E aí, vamos marcar um churrasco" e o churrasco nunca sai. As pessoas aqui de Seattle tendem a se isolar, evitam criar conexões mais profundas, não te convidam para fazer alguma coisa juntos.

Fiquei refletindo sobre o artigo e percebi que ninguém do nosso círculo social é de Seattle. A maioria obviamente são brasileiros, mas tem gente do mundo todo e até americanos, mas ninguém de Seattle.

Uma coisa que o artigo não menciona, mas que eu acho que vai na mesma linha é o famoso "Hi. How are you?" que até o caixa do supermercado te pergunta. Muitas vezes, você percebe que aquela pergunta faz parte do script e que a pessoa que te fez a pergunta não tem o menor interesse em saber como realmente você está. Se você começar a destilar seus problemas, provavalmente você irá perceber que a pessoa nem te escutando está. Agora não sei dizer se isso é daqui de Seattle ou dos Estados Unidos como um todo.

Outra coisa que o artigo menciona é sobre o sorriso. As pessoas aqui exibem um sorriso falso. Mas sempre achei que isso era coisa de americano, não especificamente daqui. Lembro que eu e as gurias dávamos risada da nossa professora de inglês no BCC. A Cris sempre falava: "Não é possível que ela seja tão feliz!". Ela sempre falava com um sorriso no rosto, como se dar aula fosse a melhor coisa do mundo, sempre! Não tinha dia cinza pra ela…

Mas com a quantidade de gente de fora que mora por aqui, fica até difícil encontrar um verdadeiro Seattleite!

Anúncios