Sexta-feira passada foi aquela correria. Malas pra terminar de fazer, terminando a gravação dos DVDs que eu queria levar, resgatar meu vestido branco para o Ano Novo com a seguradora… Mas no final, deu tudo certo. Chegamos no aeroporto no horário e fizemos o check-in. A fila do security estava grandinha, mas nada demais também. O vôo que estava marcado para sair 12:15 de Seattle, saiu às 13:30. Ficamos levemente preocupados porque a conexão estava apertada em Dallas. Chegamos 19:15 em Dallas, o vôo saía 19:30.
 
Saímos que nem uns doídos para pegar o vôo. Ufa, deu tempo!
A viagem de Dallas a SP foi ótima. Tínhamos conseguido um upgrade para a classe executiva, então é outra estória.
 
Chegando em SP a confusão começa. Primeiro nossas malas que não chegaram. Na fila para abrir o processo, neguinho tentando só tirar informação. Quando a galera começa a ficar indignada, o malandro diz que ele está mais nervoso que todo mundo ali. Senhor, dai-me paciência!
 
Saindo do desembarque, a constatação do caos. A TAM com filas quilométricas para o check-in (e não é no sentido figurado). Como estávamos sem o bilhete de embarque, fomos para a loja da TAM. Foi a nossa sorte, apesar da demora, como estávamos sem mala fizemos o check-in ali mesmo. Mas tinha um problema, eles nem sabiam se teria avião para nós.
 
O maior problema era a falta de informação. Era revoltante!
À todos funcionários da TAM que pedia informação sobre o vôo, eles diziam para eu pedir no balcão de check-in. Era pra não pedir, né?
 
Bom, depois de mais de 6 7 horas de atraso, nosso vôo finalmente saiu. A viagem que já era longa durou mais de 24 horas.
Mas pelo menos cheguei em Porto Alegre ainda no dia 23. E nossas malas dois três dias depois…
Anúncios