O último domingo foi dia do piquenique da MS!
Todo ano, a MS oferece este piquenique a todos funcionários e suas famílias que trabalham aqui na região. É tanta gente (quase 40 mil funcionários), que eles precisam ter dois dias de piquenique.
E como tradicionalmente vai muito mais gente no sábado que no domingo, este ano eles resolveram cortar as inscrições para o sábado quando atingisse o número de 16 mil pessoas. E realmente atingiu este número, pois quando o Marcelo foi me inscrever só podia ser para o domingo…
 
Como o Marcelo estava voltando de Orlando, combinei de encontrar alguns amigos por lá. Não sei porque, mas algo me dizia para eu não ir de carona e pegar o ônibus da MS. O ônibus saiu cedo, 10 horas em ponto. Cheguei lá e os portões nem tinham sido abertos. Como meus amigos iam demorar a chegar, resolvi matar o tempo por lá. O piquenique é cheio de atrações e as crianças devem amar. Então fiz tatuagem (de mentira), massagem, tarô, etc. Quando bateu aquela fominha, já não aguentava mais pegar fila. Fui em coisas que você não ficava em fila, como por exemplo, a pasta à putanesca e o cachorro quente. Tava bem gostoso!
 
Quando terminei de comer, o telefone toca. É o Marcelo que chegou de viagem (mais cedo do que eu esperava) e ao invés de dizer alô, ele diz: "E então…". Xiii, aconteceu algo!
Ele estava sem a chave de casa! Saí correndo e entrei no primeiro ônibus que vi. Nem terminei de ver tudo o que tinha. O lugar era longe de casa. Depois de mais ou menos uma hora, cheguei em casa para salvar meu maridinho lindo!
Anúncios